Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho – 27 de Julho

VISAT/CEREST se mobiliza em evento na Praça da Matriz, dia 27/07/2013 das 8:00h às 12:00h para conscientização de trabalhadores quanto à prevenção de acidentes de trabalho.

Saiba mais sobre essa importante data:
27 de Julho- DIA NACIONAL DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO

No dia 27 de julho de 1972, por iniciativa do então Ministro do Trabalho Júlio Barata, foram publicadas as portarias 3.236 e 3.237, que regulamentavam a formação técnica em Segurança e Medicina do Trabalho e atualizavam o artigo 164 da CLT (CIPA). Por isto, a data foi escolhida para ser o Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho. O Brasil foi o primeiro país a ter um serviço obrigatório de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) em empresas com mais de 100 funcionários.
Era um período de fragilidade no tocante à segurança dos trabalhadores no Brasil. O número de acidentes de trabalho era tamanho que começaram a surgir pressões exigindo políticas de prevenção, inclusive com ameaças do Banco Mundial de retirar empréstimos ao país caso o quadro continuasse.

Hoje, não se pode pensar uma empresa que não esteja preocupada com os índices de acidentes de trabalho. A segurança dentro da empresa é sinônimo de qualidade para a mesma e de bem-estar para os trabalhadores. Financeiramente, também é vantajosa: treinamento e infra-estrutura de segurança exigem investimentos, mas por outro lado evitam gastos com processos, indenizações e tratamentos de saúde.

Acidente do trabalho é aquele que ocorre durante o serviço, ou no trajeto entre a residência e o local de trabalho, provocando lesão corporal ou perturbação funcional e pode resultar em morte, perda ou redução da capacidade para o trabalho. Seja em caráter permanente ou temporário; o acidente de trabalho inclui também as doenças ocupacionais.

As causas de um acidente podem ser naturais ou por falta de medidas de proteção.

Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), os acidentes de trabalho são a causa da morte de mais de dois milhões de trabalhadores no mundo por ano. São três pessoas que morrem a cada minuto devido a condições impróprias de trabalho.

A falta de segurança no trabalho mata mais do que as drogas e o álcool juntos.

Afinal, o que é arriscado em um ambiente de trabalho? Muitos profissionais estão trabalhando em condições perigosas à sua integridade e nem sabem.

Para regulamentar uma metodologia de ação e esclarecimento, foram criados os seguintes programas: Programa de Prevenção a Riscos Ambientais (PPRA), que define os riscos no ambiente de trabalho e o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) com o objetivo de promoção e preservação da saúde dos trabalhadores através de rastreamento e diagnóstico precoce dos agravos a saúde relacionados ao trabalho.

Segurança é sinônimo de qualidade para as empresas, e para este indicador estar positivo se torna indispensável à presença dos funcionários especializados na área de Segurança e Saúde do Trabalhador, dentro das instituições. Cuidar da segurança, da saúde e da vida dos trabalhadores, através de técnicas e de um processo educativo, será o principal papel desses profissionais.

A sociedade organizada tem o dever ético e moral de propiciar condições para que o trabalhador após a labuta diária retorne ao seu lar, para o convívio dos seus, senão em melhores, mas nas mesmas condições em que saiu de casa para trabalhar.

Publicada em 25/07/2013 ▪ Leia mais sobre

Localização

R. Anchieta, nº 88
Centro - Jundiaí - SP
CEP 13.201-804

Contato

Telefones: (11) 4521-8666 / (11) 4521-1194
Horário: 8h às 17h de 2ª a 6ª feira
E-mail: cerestjundiai@jundiai.sp.gov.br

Prefeitura de Jundiaí
CEREST | Desenvolvido por CIJUN